Xilogravura, Xadrez e Netflix: O Tarô de Beth Harmon (O Gambito da Rainha) e Feliz 2021 – Parte 1

Lhe desejo um 2021 muito melhor do que foi 2020. A você, à sua família, aos seus parentes, amigos, colegas… Desejo um grande ano até paos seus inimigos, se os houver (espero que não). Temos que esperar. Afinal, é bem capaz qu possamos finalizar 2022 com a pandemia de Covid-19 controlada no Brasil. Por que não? É possível, apesar de tudo.

Vamos ao que interessa. Você assistiu à série O Gambito da Rainha, na Netflix? É uma estória de superação, onde uma garota órfã, Beth Harmon, encontra no jogo de xadrez saída para a sua vida miserável. Bela produção, com boas atuações, ótima recriação de época, belo figurino. Até os torneios de xadrez dos quais a personagem participa – acredite em mim, séculos atrás eu disputava torneios – são bem encenados. E dizem as notícias que foi o seriado mais visto até hoje na Netflix, com mais de 60 milhões de pessoas até dezembro tendo acompanhando os sofrimentos e alegrias da moça. Assista, você vai gostar, mesmo que não entenda patavina de xadrez.

Mas e o que isso tem a ver com este site onde posto o que produzo?

Tem a ver que comecei a arriscar, fazendo gravuras (xilografia) e, pelo grafismo e simplicidade das suas peças, escolhi o jogo de xadrez como motivo inicial de trabalho, uma forma menos traumática de aprender a usar goivas, plainas, facas etc. E usei O Gambito da Rainha como questão a ser pesquisada (você pode ver alguns resultados iniciais aqui e aqui).

Agora fiz mais um exercício com os tacos de xilografia que já havia escavado (grande exercício), mais guache: imaginei um Tarô da Beth Harmon usando motivos do xadrez. Quanto a Tarô, às cartas, adivinhações, leituras, tenha por garantido que não conheço absolutamente nada.

Lá vai a primeira parte (tenha dó e lembre-se que é só uma “prova de estado”, as cartas ainda não estão finalizadas). Se puder comentar e passar adiante, agradeço desde já.

"O Tarô de Beth Harmon", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“O Tarô de Beth Harmon”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
"O Rei", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“O Rei”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

O Rei (O Soberano)
É o mais início e o fim de tudo. Tudo gira em torno dele. Todos dependem dele e ele a ninguém favorece. Ao mesmo tempo, é o mais fraco do Reino. Depende de todos. Não pode se expor. Não goza a vida, vive atemorizado. Precisa ser defendido todo o tempo. Esconde-se no início das aventuras, em geral no castelo. Embora raramente lute, pode decidir batalhas. Dois Reis jamais se abraçam.

"A Dama", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“A Dama”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

A Dama (A Rainha)
É a mais forte, que vê mais longe, que pode mais. Dela se espera que comande. Assume responsabilidades; tem os louros da vitória e o peso das derrotas. Não deve se aventurar sem pensar muito antes de agir. Mas se não se aventura, perde valor, respeito e pode botar o Reino a perder. Pode levar a grandes vitórias ou a grandes derrotas. Todos os inimigos lhe perseguem. Ela persegue todos os inimigos.

"A Torre", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“A Torre”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

A Torre (O Castelo)
É uma fortaleza. Traz segurança, a defesa dos mais fracos (e do Rei, quando ele “troca” de posição com ela, “rocando”). Demora para agir. Quando age, é difícil de ser parada.

"O Bispo", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“O Bispo”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

O Bispo (A Religião)
Calculista, vê longe. Impiedoso. Abusa da credulidade alheia. Cobiça o poder do Rei. Sonha em obrigar a Dama a se interpor entre ele e o monarca. Também pode ser bondoso. Seus ataques costumam ser mortais, principalmente quando age em dupla com outro Bispo. Representa os instintos humanos mais baixos. Também pode representar a Esperança.

"O Cavalo", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“O Cavalo”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

O Cavalo (O Cavaleiro Andante)
Romântico. Supera os obstáculos, pulando por cima. Pensa e age no curto prazo. Pode fazer coisas belas. Pode cometer grandes erros também. Devagar, vai muito longe. Não atrapalhe o Cavalo.

"O Peão", Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.
“O Peão”, Justino, xilogravura e guache em papel, 2020.

O Peão (O Soldado em Batalha)
Humilde, é mandado antes de todos à batalha. Morre cedo e aos montes. Se conseguir atravessar oc ampo de batalha ileso, pode transformar-se em qualquer outra peça que queira (menos no Rei, porque tudo tem limites). Peão Branco: ataque, progresso, iniciativa. Preto: defesa, força de vontade, desejo de sucesso.
Peão do Rei Branco: ataque, ousadia. Do Rei Preto: defesa, pouca ousadia. Peão da Dama (Rainha) Branca: pouco ousado, ponderado. Da Dama(Rainha) Preta: moderno, corajoso, vida longa.
Peão Preto Siciliano: ousado, temerário, aposta alta. Grandes riscos virão. As recompensas podem vir no final.
Peão Branco do Gambito do Rei: romântico, aventureiro, vida breve
Peão Branco do Gambito da Rainha (Dama): ataque com cautela, ousadia controlada.

"O Memento Mori", Justino, xilogravura e guache, 2020.
“O Memento Mori”, Justino, xilogravura e guache, 2020.

A Carta do Memento Mori (O Tempo de Jogo da Vida)
Está sempre lembrando a todos que o Jogo da Vida sempre terá um fim. Odeia o desperdício de tempo. Manda que aceitemos o inevitável. Aconselha truques de última hora. Desaconselha que se pense demais. Desaconselha que se pense de menos. É melhor viver.

"O Marcel"(O Tempo de Jogo/Vida), Justino, xilografia e guache, 2020.
“O Marcel”(O Tempo de Jogo/Vida), Justino, xilografia e guache, 2020.

A Carta de Marcel (O Curinga)
É um fingidor. Ri de si. Ri de tudo. Ri de todos. Sempre está blefando e fazendo piadas. Foge das situações fáceis, mas pode enfrentar situações difíceis. Sua irresponsabilidade pode destruir o Reino. Seu desapego às regras pode dar início a um Reino novo.

"A Casa Preta", Justino, xilografia e guache, 2020.
“A Casa Preta”, Justino, xilografia e guache, 2020.

A Casa Preta
Casas Pretas formam metade do campo de batalha. Quem dominar as casas pretas, domina o jogo. Solidez e solidão.

"A Casa Branca", Justino, xilogravura e guache, 2020.
“A Casa Branca”, Justino, xilogravura e guache, 2020.

A Casa Branca
O campo de batalha deve sempre ter uma casa branca na esquina à direita. Sem isso, o jogo não é válido e as situações da vida não acontecem a contento.

(CONTINUA)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s